Logo

Você pode vencer como Gideão. Algumas verdades antes da vitória

Talvez você pense que o texto abordará sobre a milagrosa vitória de Gideão com seus trezentos homens sobre a multidão dos midianitas, mas a reflexão não se detém a esse glorioso fato; antes, analisa a construção da vitória pessoal de Gideão que precedeu a de Israel. São essas lições que mostram o pano de fundo de grandes viradas com a presença de DEUS em nossa vida e sua bênção e autoridade em nossa vanguarda.

 

Deus deseja se revelar a você (Jz 6:12). Nosso Deus não mudou e se dispõe a socorrer-nos em nossas angústias e incertezas, às vezes provocadas por invasores, como os midianitas no tempo de Gideão. Muitas vezes surpreendentemente debaixo dos mais frondosos carvalhais existenciais, a misericórdia do Senhor se manifesta em nosso favor; e como Ele assentado à nossa espera, propõe-nos mudança de vida e transformação de realidade (Jz 6:14). Ouça esse Deus vivo que manifesta-nos a razão da vida e seus projetos de vitória reservados a nós.

 

Gideão não se entregou por conta da crise (Jz 6:11). Existem crentes que apenas põem-se a reclamar de tudo, mas na prática nada fazem além de murmurar. Independente de qual for sua dificuldade, sempre há algo de útil a se fazer, mesmo de forma inusitada e até incomum, como foi o caso de Gideão, trabalhando com trigo na casa das uvas, como estratégia para não chamar a atenção do inimigo que poderia saquear sua pequena colheita. Haverá dias que nossa postura deverá ser igual à dele, malhar nossas mágoas, ansiedades e frustrações no lagar das orações, defronte da presença de Deus. Faça isso e ponha-se numa posição estratégica para se proteger e receber respostas que definirão sua vida e seu futuro. Gideão era tão humano como eu você e também teve suas dúvidas, vejamos:

 

1. Questionou o cuidado de Deus por conta da crise (Jz 6:13a). Na maioria das vezes achamos que se estivermos obedecendo a Deus e seguindo seus preceitos ficaremos imunes aos problemas e dificuldades, o que não é verdade. Aos que estão obedecendo e continuam sofrendo, que entendam que é uma luta permitida pelo Senhor, acredite que Ele não te livra da crise, mas te sustém e se revela nela, prepare-se para uma grande revelação ou uma maravilhosa experiência. Deus jamais nos prometeu ausência de problemas, doenças ou necessidades, antes nos garantiu soluções, curas e a cuidar de todas as nossas carências; creia em sua provisão e cuidado, pois Ele é Fiel!

 

2. Desconfiou do testemunho de seus irmãos na fé (Jz 6:13b). Em algumas situações onde as crises e dificuldades se prolongam ou crescem em gravidade, além de perdemos muito de nossa fé, também passamos a descrer do testemunho dos outros que passaram por tribulações semelhantes. Se existem propósitos celestiais em relação a nós em nossas lutas, um deles deve ser o de trazer pra nós uma experiência pessoal vívida a substituir o testemunho de terceiros em nossa relação com Deus. Quem sabe você já ouviu muito sobre o poder de Deus e agora é o tempo de experimentar e recebê-lo em sua vida, pense nisso!

 

3. Precisou fazer prova com Deus para prosseguir (Jz 6:17). Mesmo que tenha soado como incredulidade, o pedido de Gideão foi feito com humildade e temor e o Senhor o atendeu. Já temos razões suficientes pela Palavra de Deus para crermos no amor de Deus para conosco em tudo, mas às vezes ansiamos por uma resposta específica e dirigida a nossos dilemas. Tudo bem, esse mesmo Deus que, pôs-se a esperar pelo atribulado e reverente Gideão, também conhece sua sinceridade e humanidade. Considere como específico esse comentário que você está lendo agora. Não foi composto por acaso, é provável que eu tenha sido impulsionado a compô-lo especialmente por sua causa. É o Deus de Gideão tocando com a ponta de seu cajado de compreensão mais uma vez. Ele é verdadeiro, tão somente creia nele de todo o seu coração.

 

Como nós também ao sermos alcançados e renovados pelo SENHOR, Gideão começa a viver a mudança:

 

Adora a Deus e restabelece o altar, símbolo do culto a Deus (Jz 6:24-27). Depois de ter sua fé renovada à primeira providência prática de Gideão foi restabelecer o símbolo do culto ao Senhor – o altar. Em nossa vida também não pode ser diferente. Mesmo que tenhamos trigo para malhar com inimigos se aproximando, o culto a Deus deve ser nossa prioridade. Se a atenção aos problemas e necessidades for primazia em nossa vida, fatalmente seremos derrotados; mas se como Jerubaal reerguermos o altar de adoração e concerto, Deus se agradará de nós e nos auxiliará em nossas pelejas e a vitória será questão de tempo.

 

Toca a buzina como um novo lider do povo de DEUS(Jz 6:34). Em ocasiões solenes e emergenciais o som da buzina tinha significados especiais para os israelitas, e quando ocorriam eram soprados por pessoas autorizadas. Imagine há quanto tempo à trombeta do ajuntamento estava à espera para que um juiz levantado por Deus a tocasse e conduzisse seu povo a vitória sobre o jugo midianita. É provável que em sua vida também haja necessidade desta manifestação e sonido de unção e autoridade de Deus.

 

Como você pode perceber não se trata de receitas mágicas, expressões triunfalistas ou mentalização positiva; infere em reconciliar-se com Deus, assentar-se sobre suas promessas, obedecer a seus mandamentos e esperar pelas maravilhas dEle em sua vida. A vitória de Gideão poderá se repetir na sua vida também, basta crer e fazer o que ele fez.

 

Fonte: https://artigos.gospelprime.com.br/voce-vencer-gideao-verdades-vitoria/

<< Voltar

Palavras chaves relacionadas: Gasques Advocacia -